Você sabe qual é o valor da sua empresa no mercado? Você sabe quais são os bens que formam o seu patrimônio empresarial?

Se você não sabe responder uma dessas perguntas, fique em alerta, os patrimônios do seu negócio podem estar em risco!

Nós sabemos que a contabilidade de uma empresa é responsável por cumprir com todas as obrigações fisicais e trabalhistas e que com tanta demanda de trabalho, muitos gestores acabam não dando a devida atenção ao patrimônio da organização.

Por isso, nesse post eu vou te contar como fazer o Controle Patrimonial da sua empresa e porque essa atividade é tão importante para otimização de investimentos, proteção contra multas e economia de tempo e dinheiro.

Confira:

O que é Controle Patrimonial?

O Controle Patrimonial consiste em identificar, catalogar e gerenciar todos os patrimônios de uma empresa, com a finalidade de verificar e somar o preço atual de cada um deles e ter uma ideia exata do valor da organização no mercado.

Esse controle permite também acompanhar toda a movimentação patrimonial da empresa, como novas aquisições, transferências e depreciações fiscais, a fim de avaliar a perda ou ganho de capital.

É importante salientar que no Controle Patrimonial, devem estar inclusos tanto os patrimônios (ativos imobilizados) tangíveis ou intangíveis. Ou seja, desde edificações, veículos, computadores e matérias primas, até patentes e franquias.

 

E quais são as vantagens de fazer o Controle Patrimonial?

 

Segurança Jurídica e Fiscal:

Um dos maiores benefícios trazidos pelo Controle Patrimonial, certamente, é a segurança jurídica e fiscal que ela proporciona à empresa.

Quando esse controle é realizado periodicamente e de forma transparente, ela evita problemas com a Receita Federal, no caso das Declarações de Imposto de Renda, e com o Poder Judiciário, em caso de ações judiciais de cobrança de verbas trabalhistas ou de processos de falência.

Já no âmbito fiscal, o Controle Patrimonial evita que ocorram omissões de receita e sonegações fiscais. Práticas que podem resultar em processos fiscais e administrativos, além de aplicações de multas e impostos.

 

Certificado de qualidade:

Para obtenção dos certificados de qualidade, como o ISO 9000, por exemplo, é imprescindível que a sua empresa tenha um Controle Patrimonial, pois todo o patrimônio da sua organização deve ser apresentado aos órgãos certificadores para avaliação.

Vale destacar também que esses certificados são muito importantes e conferem credibilidade e segurança às relações comerciais, atraindo mais clientes, colocando sua empresa em posição de superioridade em relação aos concorrentes e gerando visibilidade para o seu negócio.

 

Tomada de decisões assertivas:

Quando o Controle Patrimonial de uma empresa é feito, ele gera relatórios que influenciam nas atividades de diversos setores, como inventário, movimentação dos bens, cálculos dos lançamentos contábeis de diversas operações, entre outros.

Essas dados fornecidos no controle do patrimônio, possibilitam que você conheça seu negócio mais a fundo e que tome decisões assertivas, capazes de trazer mais benefícios a empresa e destacá-la no mercado.

 

Manutenção dos bens:

Quando uma empresa conhece todos os bens que integram o seu patrimônio empresarial, é possível programar manutenções dos mesmos ou troca-los antes que eles se depreciem por completo.

Fazendo esse Controle Patrimonial, é possível planejar gastos, evitar que as atividades sejam prejudicadas por completo e até investir em novos bens.

 

Controle Financeiro:

E por último, mas não menos importante, o Controle Patrimonial também te ajuda no Controle Financeiro da sua empresa!

Para planejar futuros projetos e identificar o melhor momento para investir no seu negócio, é necessário ter em mãos dados que comprovem quanto você gastou com a aquisição de maquinário, com a troca de equipamentos, com a perda de materiais para serviço ou com bens imobilizados, entre outros.

Sem essas informações no Controle Patrimonial, fica mais complicado gerir os recursos da empresa e criar uma previsão de despesas futuras.

 

Como fazer o Controle Patrimonial na minha empresa?

Nós sabemos que fazer o Controle Patrimonial pode ser um grande desafio, por isso separamos algumas dicas para ajuda-lo a manter seu patrimônio organizado e controlado, acompanhe:

 

Faça um Balanço Patrimonial:

Primeiramente, é necessário que você faça um Balanço Patrimonial da sua empresa e coloque todos os dados nele,

O Balanço Patrimonial é um documento que reúne o levantamento de todos os passivos e ativos de uma organização, para assim, determinar a real situação do seu patrimônio.

Nele, deve conter informações como:

  • Ativos circulantes: são todos os itens que podem proporcionar um retorno financeiro mais rápido à empresa, como a venda de mercadorias;
  • Ativos não circulantes: são os investimentos, maquinários, imóveis e equipamentos;
  • Passivos circulantes: são os pagamentos referentes aos fornecedores, funcionários, impostos, entre outros;
  • Passivos não circulantes: são todas as obrigações financeiras a longo prazo;
  • Patrimônio líquido: são os valores que representam o capital da empresa, ou seja, a diferença entre os valores dos ativos e passivos.

 

Utilize placas de identificação:

Depois de fazer o Balanço Patrimonial, é necessário que você coloque placas de identificação nos patrimônios tangíveis da sua empresa.

A utilização dessas placas servem não apenas para controlar melhor os patrimônios da organização, mas também para mensurar a depreciação do bem, verificar o número de manutenções e movimentações internas.

Em geral, essas placas podem vir acompanhadas de um código de barras ou de um número de série, a depender das necessidades da empresa. O importante, no entanto, é que você mantenha um controle e uma organização sobre todos os seus bens.

 

Crie um manual de normas e procedimentos:

Para que todos os seus colaboradores entendam a importância do Controle Patrimonial, é necessário elaborar um manual de normas e procedimentos e nele coloque todos os processos que devem ser seguidos.

Com a adoção dessa estratégia, seus funcionários terão rotinas e procedimentos voltados a garantir uma boa compra, aprovação, identificação e responsabilidade dos bens, evitando compras desnecessárias ou manutenções fora de hora, por exemplo.

 

Atualize anualmente o Controle Patrimonial:

Depois de seguir com todas essas dicas, é importante que você atualize o Controle Patrimonial da sua empresa, pelo menos, uma vez por ano.

Pois é necessário revisar e atualizar a vida útil, a depreciação e o valor residual dos seus ativos para que a empresa continue crescendo saudável e bem estruturada.

É importante salientar também que essa atualização deve ser realizada junto ao seu Balanço Patrimonial, já que por meio dela é possível saber qual é a real situação do negócio e identificar necessidades de novos investimentos, eliminar itens estagnados e entre outros fatores.

 

Considerações Finais

Manter um bom Controle Patrimonial, além da sua importância jurídica e fiscal, também é uma ferramenta decisiva que auxilia à tomada de decisão e o planejamento financeiro da sua empresa.

Além disso, por meio desse controle é possível realizar uma contabilização mais precisa referente à depreciação do seu patrimônio, observar se existem desvios dentro da empresa e até mesmo desperdícios que possam ser reduzidos.

Muitas organizações buscam o auxílio de contadores para que façam o Controle Patrimonial sem risco e erros, já que ele envolve algumas ferramentas contábeis, como o Balanço Patrimonial.

Ficou com alguma dúvida ou quer conversar mais com a gente sobre Controle Patrimonial? Então mande um e-mail para: [email protected].

Falando em contabilidade, que tal aproveitar e conferir esses outros posts sobre o assunto?

Por Cinthia Sayuri, departamento de Marketing da Direto Contabilidade, Gestão e Consultoria.