Atualmente, os empregadores possuem um enorme desafio: conciliar as necessidades profissionais de seus colaboradores e, ao mesmo tempo, atender às exigências das normas trabalhistas.

Para que isso ocorra, dentre outros fatores, é de suma importância implementar uma política salarial eficaz, buscando agir de maneira justa no processo de ascensão profissional de seus funcionários.

Diversos estudos mostram que, apesar do fator remuneração ser um chamariz para alguém almejar uma nova vaga ou uma promoção dentro da própria empresa, é a devida valorização pelos resultados alcançados e o reconhecimento das atividades desenvolvidas que são os maiores fatores motivacionais para um colaborador.

Além disso, ter funcionários motivados é muito importante, pois influencia diretamente no aumento do interesse, nos objetivos da empresa e em um melhor empenho ao realizar as suas atividades.

Diante desse contexto, a organização que deseja melhor se estruturar e criar um diferencial tanto interno, quanto externo, precisa se preocupar com algo muito importante: a elaboração e estruturação de um Plano de Cargos e Salários.

 

O que é um plano de Cargos e Salários?

O Plano de Cargos e Salários é uma definição estratégica da empresa que consiste no estabelecimento de políticas salariais eficazes, que servem para administrar de forma eficiente a ascensão profissional dos colaboradores conforme suas aptidões e seu desempenho, administrando melhor a remuneração a ser paga aos funcionários da empresa.

Seu principal objetivo é informar aos funcionários os deveres e as responsabilidades de cada cargo, além de definir internamente as políticas de crescimento profissional e salarial da organização.

Por meio da definição clara das responsabilidades de cada cargo e de seus respectivos níveis salariais, um Plano de Cargos e Salários permite alcançar um equilíbrio, promovendo uma estruturação interna de acordo com os planejamentos da empresa e permitindo que os funcionários almejem o crescimento profissional.

Confira no decorrer deste post, 06 motivos principais que refletem a importância do desenvolvimento e da implementação do Plano de Cargos e Salários dentro da sua empresa:

 

01) Valorização dos profissionais com promoções e reconhecimentos estruturados:

Um dos principais causadores de pedidos de demissão é a ausência de perspectiva, o que gera a desmotivação.

A desinformação sobre possibilidade de crescimento, ou de critérios para que isso ocorra  é  um propulsor, que se agrava com a promoção e o reconhecimento de funcionários não qualificados e despreparados para determinadas funções.

Essas falhas na gestão de pessoal, ocasionam insatisfação de todos os colaboradores, mas em especial, dos mais experientes e que já dedicaram grande parte do seu tempo para o crescimento da empresa.

Quando esse cenário ocorre em uma organização, além do desconforto que causa entre as partes, faz com que funcionários bons deixem de executar seu trabalho com excelência, ou que saiam em busca de outros lugares (podendo ser um concorrente), havendo perdas em qualquer uma dessas situações.

Ter um bom plano de cargos e salários, com embasamento na valorização de seus profissionais, é fundamental para que sua equipe esteja motivada, comprometida e desempenhe suas atividades com excelência, proporcionando melhores resultados na empresa, como um todo.

 

02) Seleção de Pessoal mais eficaz:

Por meio da correta Descrição de Cargos e Salários, é possível elencar as atividades pertinentes a cada cargo e, além disso, permite-se mapear as competências técnicas e comportamentais que são necessárias para o desempenho de cada função.

A empresa passa a ter informações concretas para realizar comparativos no mercado, assim como aumentar sua visão sobre a melhor utilização dos potenciais, podendo adequar estrategicamente suas atividades.

Além disso, ao selecionar novos colaboradores, será possível verificar, com mais clareza, se as qualificações dos candidatos se relacionam com as atividades que serão realizadas, já traçadas no perfil, reduzindo assim perdas com contratações inadequadas.

 

03) Melhor embasamento para avaliação de desempenho:

Já durante as primeiras semanas de trabalho é possível validar o perfil de um funcionário, observando e confrontando com os resultados dos testes de seleção.

As empresas devem observar as condutas de seus funcionários desde o momento inicial e valorizar aqueles que se destacam, demonstrando vontade de crescer dentro da companhia, que querem adquirir novas responsabilidades e que buscam conquistar o reconhecimento.

Para se obter esses dados é preciso avaliar os colaboradores periódica e adequadamente. Sabendo o que se espera de um profissional, com base na descrição correta de cargos, fica mais fácil comparar e saber quem está se desenvolvendo ou não, pois terá parâmetros justos e importantíssimos.

Nesse aspecto, um bom plano de carreiras é essencial para o colaborador saber onde está e onde pode chegar.

 

04) Permite produzir elementos argumentativos para eventuais reclamações trabalhistas:

A definição clara do que cada cargo terá como função permitirá melhor controle por parte do gestor sobre as atividades do colaborador, evitando que o mesmo exerça atividade que não lhe compete, fato que, se concretizado, pode abrir precedente para futuras reclamações trabalhistas.

Por estruturar os cargos, definindo critérios para exercê-los e as funções correspondentes a cada um deles, o Plano de Cargos e Salários, se realizado adequadamente e seguido por todos,  também evita problemas com equiparação salarial, muito comum em empresas que não possuem esta ferramenta.

As ações trabalhistas costumam ser onerosas, pois, além dos custos com honorários de advogados, há também o desgaste do deslocamento de algum responsável para comparecer às audiências, procurar testemunhas, juntar documentação necessária para elaboração da defesa, entre outros.

 

 05) Retenção e motivação de talentos:

Quando uma empresa não fornece expectativas de crescimento, a tendência é o funcionário reduzir a qualidade do seu desempenho ou se desligar, havendo a perda ou a omissão de talentos.

Quando a empresa possui um plano de cargos e salários, incentiva e motiva seus colaboradores evitando que os mesmos se acomodem e, aos poucos, passem a deixar de se preocupar em gerar grandes resultados.

Além de manter os profissionais engajados e satisfeitos com o que realizam, aumenta a retenção de talentos, evitando perdas. Desta forma, os funcionários percebem que, por meio de seus esforços podem ser reconhecidos e subir no seu nível hierárquico.

 

06) Profissionais Qualificados e Melhoria Contínua:

Quando a empresa demonstra que é  possível,  dando prazos e critérios para o crescimento, o funcionário buscará melhorias em sua qualificação profissional, alinhando seus objetivos pessoais com os da empresa.

O colaborador, tende a passar mais tempo na empresa, adquirindo mais experiência nos processos internos, assim como, estará mais familiarizado com o ambiente e com as pessoas de sua equipe, o que fará com que trabalhe melhor e, com o tempo, estará cada vez melhor preparado para o exercício de sua função

O funcionário consegue saber qual é seu papel dentro da organização, permitindo um maior envolvimento no ofício, aprimoramento e melhoria constante.

 

 Conclusão

Como vimos, o assunto é bem abrangente! Os impactos da elaboração de um Plano de Cargos e Salários são benéficos tanto para o empregador quanto para os empregados, valendo considerar esse assunto para definir sua estratégia.

Quando a empresa retém seus talentos, indiretamente, ela contribui para a redução de custos com a rotatividade, recrutamento, seleção e treinamento de novos funcionários. Além disso, permite manter os talentos que já possuem intimidade com os valores e objetivos da organização.

A definição de cargos realizada em conexão com as estratégias da empresa e do mercado, tende a deixar a equipe mais unida, engajada e forte.

Um fato muito importante a ser considerado também é que uma empresa que trabalha com um Plano de Cargos e Salário bem estruturado não desperdiça seus recursos financeiros decidindo aumentos e promoções sem parâmetros sólidos,comprometendo seus resultados.

Se quiser conversar mais com a gente sobre o assunto ou tirar alguma dúvida de como implantar esse plano de cargos e salários, mande um e-mail para a gente: [email protected], ou entre em contato pelas nossas redes sociais: Linkedin, Facebook e Twitter.

Aproveite e acompanhe também todas as nossas postagens!!

Ah! Falando em Gestão de Pessoas, você está controlando o Banco de Horas da sua empresa?

Fazer esse controle é muito importante, nas medida em que as horas trabalhadas a mais pelos seus colaboradores podem impactar diretamente em suas férias, décimo terceiro salário, aviso prévio, INSS e FGTS!

Confira o post completo e saiba qual é a melhor forma de controla-lo e gerencia-lo como forma de redução de custos e controle da jornada de trabalho, além de ver quais pontos foram afetados pela Reforma Trabalhista!

 

Por Hellen Santos, coordenadora de Recursos Humanos da Direto Contabilidade, Gestão e Consultoria